Sesc SP apresenta programação variada na 22ª edição da FIL

Pelo 9º ano seguido, o Sesc-SP – Serviço Social do Comércio é parceiro da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto na realização da FIL – Feira Internacional do Livro, que será realizada entre os dias 12 e 20 de agosto. A 22ª edição do evento literário registra a mais significativa participação da instituição, com mais de cem atividades culturais gratuitas durante os nove dias de feira. “O Sesc e a Fundação compartilham dos mesmos valores institucionais e desde 2015 firmaram essa parceria, sempre com uma colaboração frutífera na composição das programações, temáticas e convidados”, afirma o gerente adjunto da unidade Sesc Ribeirão, Lucas Molina.

Com atividades distribuídas em espaços entre a Tenda na esplanada do Theatro Pedro II, além do próprio teatro, auditório Meira Júnior, Calçadão, Praça XV de Novembro e a unidade, o Sesc reforça sua atuação nos eixos da palavra, livro, literatura e todas as áreas que abrangem essas temáticas. “Na Feira conseguimos apresentar para todos os públicos uma parte significativa da programação e da missão do Sesc SP, que todos os dias oferece diversas atividades gratuitas ou com preços acessíveis para todos os públicos”, destaca Molina.

Para a curadora da FIL, Adriana Silva, ter essa parceria sólida com o Sesc traz à Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto a oportunidade de ampliar as potencialidades e abrangência da programação da Feira e permite que as duas instituições cumpram seus valores institucionais voltados à promoção cultural para a população. “São muitas experiências juntos ao longo de nove anos desta ação cooperada, que só trouxeram evolução à nossa Feira”, acrescenta. 

Homenagem

Neste ano, o diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda, é o patrono da 22ª edição da FIL. Segundo Lucas, “a ampla programação é também uma homenagem ao Danilo, um grande otimista da cultura e da educação. Para homenageá-lo, escolhemos atividades que representam seus mais de 50 anos no Sesc, como artes visuais, música, teatro, literatura e, principalmente, a garantia dos espaços de encontro das pessoas”, explica o gerente adjunto do Sesc Ribeirão.

Entre os destaques da programação oferecida pelo Sesc na FIL, estão as oito mesas realizadas pelas Edições Sesc, levando ao público desde lançamentos de livros até debates sobre assuntos de importante discussão no cenário atual, reunindo nomes como Cris Guterres, Luiz Thunderbird, Renato Janine Ribeiro, Poty Poran, Marcos Rufino e MC Léo (veja abaixo a programação oferecida pelo Sesc na 22ª FIL e no portal sescsp.org.br/sescnafil).

Realização 

Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Usina Alta Mogiana, GS Inima Ambient e Fundação do Livro e Leitura apresentam a 22ª FIL – Feira Internacional do Livro de RibeirãoPreto.

Patrocínio Diamante

Usina Alta Mogiana e GS Inima Ambient.

Patrocínio Ouro

GasBrasiliano, Savegnago e Itacuã.

Patrocínio Prata

Passalacqua, Ouro Fino Agrociência, Tracan e RibeirãoShopping.

Patrocínio Bronze

Supermercados Gricki e Santa Helena.

Patrocínio

Acirp, Caldema Equipamentos Industriais, Interunion, Riberfoods, Santiago e Cintra Geotecnologias, Suprir e Vantage GeoAgri.

Instituição Cultural

Sesc.

Apoio

Fundação Dom Pedro II – Theatro Pedro II, Biblioteca Sinhá Junqueira, Centro Cultural Palace, Instituto do Livro, CUFA, A Fábrica, Teatro Municipal de Ribeirão Preto, Dauriti Distribuidora, Apis Flora, Stéfani Purificadores, Molyplast Brasil, Passalacqua Tech, Cenourão, Santa Emília, Coderp, Transerp, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Secretaria da Cultura e Turismo, Secretaria da Educação e Secretaria de Meio Ambiente e Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.

Apoio Cultural

Colégio Marista, DE Região de Ribeirão Preto, ETEC – José Martimiano da Silva, Fundação Educandário Cel. Quito Junqueira, SESI, Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Unaerp, Adevirp – Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto, Associação de Surdos de Ribeirão Preto, CAEERP, Fundação FADA, Fundação Panda, Ribdown – Associação  Síndrome de Down de Ribeirão Preto, SOMAR, ONG Arco Íris, Alma – Academia Livre de Música e Artes, Convention & Visitors Bureau – Ribeirão Preto e região, Monreale Hotels, NW3 Comunicação, Grupo Utam, Painew, Verbo Nostro Comunicação Planejada e IPCCIC – Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais.    

Sobre a FIL

A 22ª edição da FIL – Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto acontece de 12 a 20 de agosto, com abertura oficial no dia 11 na Sala Principal do Theatro Pedro II, a partir das 19h. Traz como tema central a proposição “Entre os extremos, as dualidades: a literatura como elo”. O evento acontecerá de forma presencial em 16 locais simultâneos e abertos ao público (a maioria no centro da cidade), além de dois espaços educacionais para atividades exclusivas e pré-agendadas. 

Para essa edição, os homenageados da FIL são: Gilberto Gil (autor), Gilberto Dimenstein (autor educação), Luiza Romão (autora local), Stella Maris Rezende (autora infantojuvenil), Danilo Santos de Miranda (patrono) e Madelaine Pires (professora).

Todas as atividades são gratuitas e abertas à população, como salões de ideias, conferências, palestras, mesas-redondas, oficinas, shows, espetáculos infantis, performances, contações de histórias, saraus, projetos educacionais, entre outras.

A programação completa da 22ª FIL pode ser conferida pelo link: https://www.fundacaodolivroeleiturarp.com/_files/ugd/bf56d6_f77ef2f80f0140dea6174f3eb70b1284.pdf

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, responsável pela realização da Feira Internacional do Livro da cidade, hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país.  Com uma trajetória sólida, projeção nacional e mais recentemente internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação do Livro e Leitura se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

22ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto

Programação Sesc SP

contação de histórias

Historietas e Assombretas
Badaiá Arte 

Você tem medo do quê? Bicho, escuro, solidão, altura? É através de uma narrativa cênica que a companhia brinca com a nossa relação com o desconhecido, fazendo uma viagem narrativa por assustadoras histórias folclóricas ao redor do mundo. Os personagens Cabeça e Magreta – vividos pela dupla Augusto Figliaggi e Elaine Guarani -, conduzem a plateia por um universo permeado pela dualidade entre monstros e heróis. E, entre as contações, a plateia ainda se diverte com trava-línguas, cantigas e adivinhações, resgatando aquela fantasia perdida na infância e que tanto alimenta nossa criança interior. Uma aventura para estimular a coragem nos pequenos e grandes humanos.  

Dia 12/8. Sáb. 15h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 
 

Espetáculo

O Auto do Negrinho
Cia. Teatro Terreiro Encantado 

Você já ouviu sobre o Negrinho do Pastoreio, mas, possivelmente, não refletiu sobre como essa lenda nos fala sobre escravização, exploração infantil e genocídio da juventude negra, indígena e pobre. É colocando o foco nessas frentes que a Cia Teatro Terreiro Encantado nos leva a refletir sobre todas essas questões e sobre como estes fantasmas ainda assombram nosso cotidiano atual. Em uma linguagem baseada no teatro popular, o espetáculo reverencia a oralidade da literatura de cordel, os tambores das congadas, os bonecos e máscaras, danças e manifestações de chão batido. Um convite para a conexão com nossa origem e para o resgate de uma ancestralidade enterrada sob os escombros do preconceito.  

Dia 12/8. Sáb. 16h 

Convivência Sesc. Grátis. 80 lugares  

10 anos  

Libras 

show

Cataventos

Hermínio Bello de Carvalho, Alaíde Costa, Áurea Martins, Ayrton Montarroyos e Vidal Assis 

Em comemoração aos 73 anos de carreira do compositor, poeta e produtor musical, Hermínio Bello de Carvalho, este espetáculo reúne intérpretes únicos que fizeram e fazem parte da jornada do artista pela seara da música brasileira. Alaíde Costa – que tem o seu disco “Águas Vivas”, dedicado inteiramente à obra do poeta; Áurea Martins, que o homenageia com seu álbum “Até Sangrar”; e Vidal Assis, com “Álbum de Retratos”, feito a quatro mãos com Hermínio, em 2016. 

O jovem Ayrton Montarroyos chega para complementar o time de veteranos, cantando “Labaredas”, uma música pouco conhecida de Hermínio em parceria com Cartola.  

Dia 12/8. Sáb. 20h 

Theatro Pedro II. Grátis. 800 lugares. Retirada de ingressos 1h de antecedência na Central de Informações  

12 anos 

intervenção

Biblioteca Mapeada – Mediações de Leituras Imersivas

Fiat Lux Studio Criativo 

 
Luzes podem contar histórias sim, e o Fiat Lux Studio Criativo pode provar. Convidando o público para fazer um mergulho visual e sonoro no metaverso das mitologias grega, indígena e africana, além do folclore brasileiro, a atividade recria o elo entre literatura e ancestralidade. Com um formato inovador, essa imersão integra técnicas de contação de história e efeitos visuais dentro da biblioteca, que servirá de tela para projeções surpreendentes. O trabalho de iluminação criativa se une à ambientação sensorial para criar um universo fantástico que só as boas histórias conseguem atravessar.  

Dias 12 e 13/8. Sáb e Dom. 10h30 e 11h30 

Biblioteca Sesc. Grátis. 25 vagas por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

ateliê

Ateliê Mala Livro – A Fábrica Literária
Mala Ateliê 

Um livro, por si só, já é um mundo em particular. Mas, e se suas palavras se unissem por intermédio de autômatos controlados por você? Pode parecer um sonho, mas a proposta do Mala Ateliê é justamente criar uma perspectiva alternativa sobre a literatura: máquinas e humanos compondo juntos novas histórias. A Fábrica Literária é um convite para uma ação criativamente desconstruída. A partir da metáfora em que uma mala guarda um imenso repertório estético, sensorial e intelectual, e que nós, seres humanos, somos grandes livros sendo escritos, a atividade convida todos a pararem por um momento para apenas brincar com as palavras.  

Dias 12 e 13/8. Sáb e Dom. 14h às 15h30 
Quintal Sesc. Grátis. 50 vagas por ordem de chegada 

10 anos 

Intervenção

Deixe-me Desenhar sua História
Badaiá Arte 

E se você contasse algo aleatório sobre sua vida a um desconhecido? E se sua história fosse traduzida em uma imagem? A proposta da dupla da Badaiá Arte é sentir a sua narrativa e transportá-la para o papel entre traços e cores de uma ilustração única. Topa? Se sim, respire fundo, relaxe, pegue uma cadeira e escolha seu melhor causo real. Comece do começo e deixe o resto fluir, porque a surpresa no final está garantida e você ainda leva sua história ilustrada para casa. 

De 12 a 14/8. Sáb a Seg. 10h às 12h 

Esplanada Pedro II. Grátis 

Livre 

Libras 

oficina

Folclore Ilustrado

Daniel Brás 

O ilustrador, quadrinista e designer Daniel Brás coloca as crianças para recriar livremente histórias sobre personagens do folclore brasileiro. Através da expressão artística, elas mergulham em direção ao autoconhecimento, encarando seus medos reais e imaginários, em uma festa de desenhos, cores e brincadeiras. Uma oficina para resgatar nossas tradições culturais e deixar a imaginação dos pequenos fluir como um pássaro de fogo, correr livre feito mula sem cabeça.  

De 12 a 14/8. Sáb a Seg. 10h às 12h 

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 15 vagas por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

espetáculo

A Cartomante Literária
Monalisa Machado 

Uma cartomante caminha pelo espaço da Feira, tirando cartas para os passantes. A cada encontro, uma das 21 cartas com personagens femininas da literatura brasileira, latina e africana orienta o atendimento. Sem compromisso divinatório, mas como ação de incentivo à leitura, A Cartomante Literária é uma reverência a literatura e a valorização da presença das mulheres nesta arte. 

Dias 12 e 15/8. Sáb e Ter. 11h, 13h e 15h 

Praça XV. Grátis 

Livre 

intervenção

Encontrão Poético
Betto Souza 

A essência desse encontro reside na liberdade. É um espaço onde as amarras da linguagem são soltas, onde a imaginação encontra seu habitat natural e onde a sensibilidade é celebrada. O poeta convidado, com sua bagagem de experiências e suas palavras habilmente tecidas, se torna um guia inspirador. Seu recitar transporta os ouvintes para terras desconhecidas e, em um mini sarau, instiga os participantes a se manifestarem com suas próprias palavras poéticas. 

De 12 a 20/8. Sáb a Dom. 12h30 às 13h30 

Tenda Sesc na FIL. Grátis  

Livre 

Libras 

contação de histórias

Toda Forma de Amor

Badaiá Arte 

 
Nada inspira mais do que histórias de amor e a dupla da Badaiá Arte sabe bem disso. Eles trazem uma seleção de histórias folclóricas e autorais para resgatar na plateia sentimentos de empatia, compreensão, respeito e reciprocidade. No repertório, jóias narrativas como “Cabeça de Pacu”, de Dunga Rodrigues; “A Princesa Sabichona”, de Babette Cole; “Divina Albertina”, de Christine Davenier e “Dida e o Vovô” do folclore brasileiro. Cada história foi escolhida cuidadosamente para transmitir uma mensagem de transformação humana, algo que faz falta em tempos de piloto automático, não é? 

Dia 13/8. Dom. 15h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

bate-papo

Literatura Negra e Periférica

Mário Medeiros, Paulo Scott. Mediação de Cris Guterres 

Se os condicionamentos sociais e raciais reverberam na produção 

literária, os autores negros e periféricos se caracterizam pela (re) invenção de narrativas ficcionais fugidias, articulando um caleidoscópio de fatos, cenários e agenciamentos que mesclam imaginação e ativismo, projetos estéticos e ético-políticos. Mário Medeiros conversa 

com Paulo Scott e mediação de Cris Guterres, sobre a descoberta da rica produção desses autores invisibilizados. 

Dia 13/8. Dom. 17h 

Auditório Meira Júnior. Grátis. 177 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

show

Gilsons

Se o amor da gente é como um grão, a semente de Gilberto Gil voou para não muito longe e germinou no talento das novas gerações da família. José Gil, Francisco Gil e João Gil, respectivamente, netos e filho do artista, estão juntos em turnê como Gilsons. A tradução para o inglês fica ao gosto do cliente! Com o borogodó que só a música brasileira raiz tem, o trio se faz reconhecer na sonoridade do Gil Maior, mas imprime nas suas canções uma personalidade independente, ancestralmente baiana e leve como brisa em dia de Carnaval. “Love Love”, “Várias Queixas” e “Devagarinho” já são consagradas nas plataformas digitais e recheiam o repertório que é um verdadeiro chamego na alma.  

Dia 13/8. Dom. 20h  

Theatro Pedro II. Grátis. 800 lugares. Retirada de ingressos 1h de antecedência na Central de Informações  

12 anos  
 

espetáculo

Rústico
Cia. Barnabô 

Os acrobatas Lu Menin e Pablo Nordio brincam com a gravidade como ninguém. O espetáculo, produzido em parceria entre a Companhia Brasileira Barnabô e a Companhia Catalã Cíclicus, se passa em um ambiente rural onírico, onde os corpos dos artistas contam narrativas que extrapolam a realidade. Afinal, o que é risco? O que é medo? Qual o peso da alma? O público é surpreendido pela dinâmica circense ora ingenuamente infantil, ora fisicamente à beira do impossível, em uma dança de alegorias sobre nossos desafios em busca do amor. 

Dias 13 e 14/8. Dom e Seg. 16h30 

Esplanada Pedro II. Grátis 

Livre 

Intervenção

Palavras do Guarda-chuva

Coletivo Catappum 

Olhe ao seu redor e tente reconhecer: quantas palavras africanas estão no seu vocabulário, cidade e cotidiano? Pode ser que você não saiba suas origens, mas elas estão mais presentes do que julga nossa vã filosofia. A intervenção “Palavras do guarda-chuva” recria o cordão umbilical entre o público e a linguística africana, responsável por inúmeros verbetes populares no Brasil. Com muita interatividade e através de músicas e poesia, os palhaços Chicote (Chico Vinícius) e Filipeuto (Fagner Saraiva), colocam todos sob um guarda-chuva encantado, onde as origens das palavras são reveladas e seus significados explicados. Um convite para crianças e adultos que transbordam curiosidade.  

Dia 14/8. Seg. 10h30 às 12h30 e 17h30 às 18h30 

Calçadão. Grátis 

Livre 

intervenção

Kuara Açú em Canto, Contos e Poesias

Marcia Kambeba e Rafael Barros 

Marcada pelos sons ancestrais que se erguem como cantos secretos, a apresentação literomusical se desdobra em um abraço sonoro que une a aldeia ao cenário. É um convite para imergir na Amazônia plural, onde os povos se entrelaçam em harmonia. Márcia Kambeba, poetisa da alma e contadora de histórias, desenha com sua voz melodias que ecoam a vida dos povos. Ao lado dela, Rafael Barros, percussionista das matas, desfila sua arte entre maracas, chocalhos e tambores. Nesse encontro, a Amazônia se revela em todo seu esplendor e abraça o público com a exuberância musical da nossa floresta.  

Dia 14/8. Seg. 15h30  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

bate-papo

Fala da Palavra: Escritas e Oralidades de Quebrada

Sérgio Vaz. Mediação de Betto Souza 

Flores brotam das linhas escritas e se alimentam da força interior, da resiliência dos oprimidos. O poeta é um jardineiro da palavra, cultivando rosas de poesia em meio ao caos. E Sérgio Vaz faz isso com maestria em seu “Flores da Batalha”, obra que retrata a luta diária dos guerreiros invisíveis, tecendo versos que ecoam como gritos de liberdade entre um corre e outro. O bate-papo com o autor possibilita ao público compreender melhor a linguagem informal utilizada em sua escrita e como ela traduz o cotidiano dos silenciados.  

Dia 14/8. Seg. 18h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

mediação de leitura

Lendas Brasileiras

Aline Nelí 

As lendas e mitologias têm um papel que vai muito além da criação de histórias fantásticas. Elas representam, através de metáforas, o sentimento coletivo de uma época, aflições, desejos, aprendizados. Por serem atemporais, o folclore do mundo inteiro perdura e atravessa gerações, representando passado, presente e futuro.  

A artista e psicopedagoga Aline Neli faz um convite para a escuta e a curiosidade em conhecer melhor o universo fantástico das mitologias indígena, africana e folclore brasileiro. E também a fazer um mergulho profundo nas águas das simbologias dos contos ancestrais, com histórias lidas com o livro-objeto em mãos.  

Dias 14 e 15/8. Seg e Ter. 14h às 15h 

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 30 lugares por ordem de chegada 

Livre  

Libras 

contação de histórias

Afetos

Fernanda Soto 

Histórias com temáticas sensíveis sempre nos colocam no lugar de auto reflexão. Agora, imagine o escuro, a travessia, o novo, o diferente, a vontade de ir a fundo nos pensamentos e sentimentos, o assombro, o medo… tudo misturado em narrativas capazes de levar longe, tão longe que chega lá dentro, no seu universo interior. Fernanda Soto é artista, palhaça, contadora de histórias e produtora cultural, além de co-fundadora da Cia. Zero de Circo Teatro. 
 

Dia 15/8. Ter. 15h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

bate-papo

Grandes Discos da MPB

Kamille Viola e Marcio Gaspar. Mediação de Luiz Thunderbird 

Em meio às revoluções políticas, sociais e de costumes dos anos 70, 

dois álbuns desencadearam as suas próprias ao incorporar guitarras 

elétricas e distorcidas à sonoridade brasileira. Luiz Thunderbird 

entrevista Kamille Viola, que reconstrói a história de África Brasil de 

Jorge Ben Jor, enquanto Marcio Gaspar explica o impacto que Acabou 

chorare dos Novos Baianos teve sobre a juventude da época. 

Dia 15/8. Ter. 18h 

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

intervenção

Festa Tocaya

Coletivo Tocaya  

Uma festa itinerante de música brasileira com o melhor som para sacolejar, arrastar o pé, bater coxa e tropicalizar. Realizada desde 2017, a Tocaya nasceu em Araraquara com os DJ’s e produtores musicais Jônatas Micheletti e Nat Rozendo, que apostam em misturas e remixes que botam todo mundo pra dançar. É daquelas festas em que a gente encontra os amigos e divide a pista com quem entende a catarse que só a música provoca.    

Dia 15/8. Ter. 19h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis 

16 anos  

show

Filipe Catto

“Belezas são Coisas Acesas por Dentro: Catto canta Gal” 

Com uma celebração à obra de Gal Costa, Filipe Catto traz um show em que a poesia chega à subversão, embalado pela força de sua voz que carrega jazz, bolero, rock, tango, baião e o que mais vier. Catto se posiciona hoje como artista de enorme quilate no cenário brasileiro graças a uma expressividade única, assinando também o roteiro do show em parceria com Ismael Caneppele e Cris Lisboa. Hoje, a cantora, instrumentista, compositora, designer e ilustradora de gênero fluido e não binário coleciona talentos que extrapolam qualquer rótulo.  

Dia 15. Ter. 20h30  

Theatro Pedro II. Grátis. 800 lugares. Retirada de ingressos 1h de antecedência na Central de Informações  

16 anos  

oficina

Livros Esquisitos

Com Mínimo Diário  

Entre dobras, reusos e costuras, crianças e adultos interagem, inventando as histórias mais malucas, compartilhando memórias e expressando seus pequenos mundos através deles: os livros. Utilizando técnicas e estruturas da encadernação artesanal junto a exercícios de criatividade narrativa, os participantes estabelecem laços entre educação, arte e família, e poucas coisas bastam para esse processo revelar a verdadeira mágica: papéis coloridos, barbante e cola se transformam em matéria-prima da invenção.  A oficina estabelece um espaço de troca e expansão da relação com o outro e com o livro-objeto.  

Dias 15 e 16/8. Ter e Qua. 10h às 12h 

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 15 vagas por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

oficina

Criação de Web HQ (tirinhas!)
Gustavo Borges 
 

Traduzir emoção em quadrinhos ilustrados não é tarefa fácil e exige certa desconstrução do que se entende por linguagem. Nesta atividade, o ilustrador e roteirista gaúcho Gustavo Borges leva os participantes a uma viagem pelos dizeres gráficos e a poesia do dito e do não dito. Uma oficina para adolescentes que adoram gibis, mas que também querem explorar novos formatos de quadrinhos e tirinhas na dinâmica abordagem para web.  

Dias 15 e 16/8.  Ter e Qua. 14h às 16h 
Espaço de Tecnologias e Artes Sesc. Grátis. 20 vagas por ordem de chegada 
14 anos  

contação de histórias

Histórias da Gaveta
Cia. Teatro Incomum 
 

Todos nós já encontramos alguma surpresa esquecida dentro daquela gaveta que não costumava ser aberta. Pequenas preciosidades, insignificâncias, memórias, pedacinhos de tempo congelados… agora, imagina uma gaveta mágica que guarda histórias que podem nos levar a outro mundo? Essa é a proposta da Cia Teatro incomum, que, através de grandes autores da literatura brasileira e internacional, nos convida para uma jornada às cegas, onde a única coisa certa é que dali sairão grandes sorrisos. Ah, e junte a essa mistura uma pitada de cantigas, adivinhas e brincadeiras populares, tudo com muito afeto. 

Dia 16/8. Qua. 15h30  
Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 
Livre 
Libras  

bate-papo

Sessão Premiados Sesc
Marta Barcellos, Tobias Carvalho e Tônio Caetano. Mediação de Diogo Borges 
 

Essa é uma oportunidade de ouro para trocar um dedo de prosa com os novos nomes da literatura nacional, vencedores do Prêmio Sesc de Literatura. 

Marta Barcellos é autora de Antes que Seque (editora Record) e A Cortesia da Casa; Tobias Carvalho é autor dos livros As Coisas (Record, 2018), Visão noturna (Todavia, 2021), e Quarto aberto (Companhia das Letras, 2023); Tônio Caetano é autor dos livros Terra nos Cabelos (Editora Record) e Sobre o Fundo Azul da Infância (Editora Venas Abiertas); Diogo Borges é poeta, contador de histórias e gestor cultural.  

Dia 16/8. Qua. 16h  

Auditório Meira Júnior. Grátis. 177 lugares por ordem de chegada 
Livre 

Libras 

intervenção

Bibliobalada
Silent Disco Brasil e DJ Robsom Selectah 

 
A princípio, uma balada silenciosa não faria o menor sentido, até que elas ganharam a simpatia do público mais introspectivo. Com um boom de popularidade nos anos 2000, esse tipo de curtição tem atraído cada vez mais gente que precisa dar um tempo no barulho do dia a dia e aproveitar um momento mais intimista de diversão. Aqui, os participantes colocam seus fones e se entregam ao setlist do DJ a distância, controlando seus volumes direto nos fones. E tudo isso, dentro de uma biblioteca, que convida todos para mergulhar na leitura e relaxar em um espaço diferente de tudo. Sobe o som e shhhhhhhhhh… 
 

Dia 16/8. Qua. 18h às 20h 

Biblioteca Sesc. Grátis 
Livre  

bate-papo

Democracia em Pauta

Renato Janine Ribeiro. Mediação de Alexey Dodsworth 

Renato Janine Ribeiro e Alexey Dodsworth traçam um panorama 

sobre o atual momento da democracia brasileira, analisando 

personagens chave das últimas décadas e suas trajetórias, 

procurando responder algumas dúvidas fundamentais sobre 

o recente momento de crise democrática, o modo como a 

política é exercida no país e a descrença geral que esses meios 

causam na população e sobre as esperanças para o futuro. 

Dia 16/8. Qua. 18h  

Auditório Meira Júnior. Grátis. 177 lugares por ordem de chegada  

Livre 

Libras 
 

intervenção

O Menor Sarau do Mundo

Giovani Baffô 

Se o artista vai aonde o povo está, será que um guarda-chuva consegue ser o palco deste encontro? O poeta Giovani Baffô interage com a menor plateia do mundo formada por três pessoas e apresenta o seu espetáculo sob a proteção de um guarda-chuva quase encantado. Com alto teor de provocação e entorpecimento, o público encara o poeta olho no olho enquanto ouve a declamação de três poemas curtos e autorais. Surpresa. Desconforto. Desafio. A palavra é o grande astro. E os sentimentos, bom, os sentimentos ficam por sua conta e risco. 

Dias 16 e 17/8. Qua e Qui.  10h às 12h e 14h às 16h 

Calçadão. Grátis  

Livre  

mediação de leitura

Histórias Coloridas para Crianças Sabidas

Naná Bertchelly, Marcos Poellnitz e Gabriel Amaral 

De viagens vive a linguagem, que te leva para o desconhecido, para o além do ser quem se é. Se a linguagem nos torna humanos, a literatura cumpre o seu papel de importante construtora de memórias e percepções. É na linguagem que reside a identidade, formas de conhecer, reconhecer e comunicar. Aqui, um encontro de contação de histórias para crianças curiosas, em pleno momento de desenvolvimento, pequenos seres humanos reconhecendo a própria linguagem. 

De 16 a 18/8.  Qua a Sex. 14h às 15h 
Tenda Sesc na FIL. Grátis. 30 lugares por ordem de chegada 
Livre  

Libras 

oficina

Livro Bicho

Mínimo Diário  

Se você escreve um livro, ele pode ter o formato que quiser, certo? A partir dessa ideia, o pessoal do Mínimo Diário propõe uma oficina para a criação de livros em formato de bichos diversos, em uma homenagem à imensa diversidade da fauna brasileira. Uma oportunidade das crianças conhecerem mais sobre os territórios brasileiros, biomas e ecossistemas onde vivem Jaguatiricas, Sabiás-laranjeira, Bichos-preguiça, Bugios, Cotias, Teiús e tantos outros. E todos eles podem virar um livro!  

Dia 17/8. Qui. 10h às 12h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 15 vagas por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

contação de histórias

Cantos e Contos – Uma Narração Autobiográfica de Histórias

Yuri de Francco 

O público também atua nessa intervenção do autor de livros infantis Yuri de Francco, que passeia por entre livros, cantigas, trava-línguas, poemas, adivinhas em cordel, livros-objetos e histórias da tradição oral. Tem também músicas construídas em parceria com os participantes e canções para soltar a voz e sentir com o corpo. Tudo isso começa com um simples gesto: o abrir de um livro que, na verdade, pode abrir também novas dimensões. 

Dia 17/8. Qui. 15h 

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada  

Livre  

Libras 

espetáculo

Fio de Prosa
De Lucca Circus 

Puxe aí pela memória: quantas vezes você já se sentiu em uma corda bamba e se manteve firme depois de muito cambalear? Como qualquer outro mortal, porém, a dois metros e meio do chão, o artista circense De Lucca se equilibra entre altos e baixos, contando sua história de amor com o circo em uma narrativa conduzida por um único fio de arame. O artista comemora 15 anos de estrada e, agora, aceita o desafio de se conectar com o público através de linguagens desafiadoras.  

Dia 17/8. Qui. 16h  

Esplanada Pedro II. Grátis  
Livre 

bate-papo

Povos Indígenas: Direitos, Educação e Arte

Ilana Goldstein, Poty Poran e Marcos Rufino 

Marcos Rufino, Poty Poran e Ilana Goldstein traçam um panorama da 

condição dos povos originários no Brasil atual e das relações históricas 

entre indígenas e não indígenas no país e no continente, evidenciando 

o valor da alteridade, tão necessária para a construção de relações 

entre diferentes culturas. 

Dia 17/8. Qui. 18h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

intervenção

Jazzarau – Sarau + Jazz

Jazz na Kombi e convidados 

O jazz volta à sua origem – quando era tocado, ouvido e celebrado nos guetos – e chega à FIL de kombi! O projeto Jazz na Kombi vai compartilhar suas descobertas musicais com convidados e quem estiver na rua – distraídos, transeuntes, perdidos e atentos, que poderão interferir na paisagem sonora e degustar música boa. A ideia é sair correndo do fast music e provocar a plateia a parar e contemplar as harmonias e virtuosidade que dão aqueles arrepios bons na espinha. Afinal, jazz é sobre isso: ocupar ruas, falar com todos e causar catarses.  

Dia 17/8. Qui. 19h30 

Esplanada Pedro II. Grátis 

Livre 

oficina

Criação de Personagens para HQ

Gustavo Borges 
 

Muito além dos traços e expressões, o perfil psicológico é a grande cereja do bolo quando o assunto é criação de um personagem. Mas, e aí, como fazer essa construção complexa que permeia tantas camadas? O designer gráfico e autor de quadrinhos Gustavo Borges, de Porto Alegre, conduz os participantes na jornada de construção de personagens para HQ’s, utilizando a bagagem e o contexto de cada um – pois tudo vira material para esse trabalho! 
Gustavo é conhecido por quadrinhos como: “Morte Crens”, “Pétalas”, “Cebolinha – Recuperação” e “Como Fazer Amigos e Enfrentar Fantasmas”.  

Dias 17 e 18/8. Qui e Sex. 14h às 16h 
Espaço de Tecnologias e Artes Sesc. Grátis. 20 vagas por ordem de chegada 
14 anos  

espetáculo

O Avesso da Pele

Coletivo Ocutá 

Inspirada na obra literária “O Avesso da Pele”, de Jeferson Tenório, a história é narrada por Pedro. O seu pai, Henrique, é um professor de literatura da rede pública de ensino que sofre uma desastrosa abordagem poliCial, sendo assassinado ao voltar para casa depois de uma das melhores aulas de toda sua vida. A partir dessa tragédia, Pedro então decide resgatar o passado da família e refazer os caminhos paternos. A jornada que se segue é dolorosa, mas traz em si um aprendizado provocativo e libertador. 

Dias 17 e 18/8. Qui e Sex. 15h e 20h30  

Galpão Sesc. Grátis. 60 lugares. Retirada de ingressos com 1h de antecedência no Sesc 

14 anos  

contação de histórias

Juvenal e o Dragão – Livro de Leandro Gomes de Barros

Naná Bertchelly, Marcos Poellnitz e Gabriel Amaral 

Um clássico da Literatura de Cordel publicado em 1949, que conta a jornada de Juvenal pelo mundo em busca de aventuras e que culmina no encontro com uma princesa. Ela, coitadinha, estava prestes a ser entregue para um terrível dragão, e é aí que a história toma rumos inesperados. Essa narrativa é contada por Naná Bertchelly, Marcos Poellnitz e Gabriel Amaral, homenageando Leandro Gomes de Barros, nome referência em cordel no Brasil. Leandro foi tão importante para esta manifestação artística que o Dia do Cordelista foi estabelecido no dia do seu nascimento, 19 de novembro.  

Dia 18/8. Sex. 15h30 

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada  

Livre 

Libras 

show

Cumbia Calavera

Uma fanfarra latina, nascida da diversidade cultural de São Paulo em 2016, faz a releitura instrumental da cumbia em composições clássicas e autorais, resgatando melodias e elementos rítmicos da cumbia chicha, colombiana e música folclórica andina. Para dar mais sabor à mistura musical, o grupo ainda conta com integrantes de diversos países – Argentina, Brasil, Chile, Cuba, França, Uruguai e Togo, celebrando a grande presença feminina na música.  

Inspirada por uma cena do filme “Poesia Sem Fim”, do chileno Alejandro Jodorowsky, a Cumbia Calavera atravessa toda a América Latina e encontra o carnaval de rua paulista  

Dia 18/8. Sex. 17h  

Esplanada Pedro II. Grátis 

Livre 

bate-papo

Funk na batida

Danilo Cymrot e MC Leo. Mediação Tamiris Coutinho 

Comumente associados à criminalidade, à violência e ao mau 

gosto, os frequentadores dos bailes funk são alvo constante de repressão 

policial e legislação proibitiva. Ao mesmo tempo, o ritmo é 

sinônimo de alegria, sensualidade, sucesso, glamour e ostentação 

– de brasilidade. Danilo Cymrot e MC Leo apresentam a história 

desse gênero musical de imenso sucesso no Brasil e no exterior, 

com mediação da escritora Tamiris Coutinho. 

Dia 18/8. Sex. 18h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada  

Livre 

Libras 

intervenção

Batalha da Oralitura

Batalha da UBS (Unidade Básica de Som), Batalha do ponto 157 e Batalha da arte (BDA) 

No mundo das palavras, literatura é realeza 

Entra na arena, pra batalha de rap com destreza. 

Vou rimar e versar sobre as letras imortais, 

e provar que uma batalha dessa é cultura e muito mais. 

Considere a nossa tentativa de fazer rima,  

mas deixaremos essa arte a quem entende,  

os mano, as cria.  

É pra dizer que nesse palco vai se fazer  

uma guerra, a arte, improviso, pode crer.  

Os mano, as mina são firmeza, mandam ver.  

É UBS, 157, BDA e o que vier. 

Seu queixo cai quando o som sobe,  

a roda abre e a voz soletra  

a letra da batalha,  

arte e som do bão, é,  

meu irmão, a guerra do improviso,  

solta o riso que aqui é chave, é dom.  

Dia 18/8. Sex. 19h  

Convivência Sesc. Grátis  

Livre 

oficina

Fantástica Fábrica de Fantoches Literários

Agulha Pop  

E se a gente resgatasse o prazer do fazer manual entre as crianças? Do brincar com o sensorial e o criar infinito com matérias-primas simples, porém, riquíssimas em possibilidades? A oficina Fantástica Fábrica de Fantoches Literários propõe colagem, desenho, bordado e costura manual para transformar uma luva de feltro em um divertido fantoche inspirado em um personagem da literatura! A criança sai da oficina com o aprendizado básico da elaboração de uma peça artesanal e, claro, com o fantoche prontinho para ser o protagonista de muitas e muitas histórias!   

De 18 a 20/8. Sex a Dom. das 10h às 12h 

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 15 vagas por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

intervenção

Vozes da Literatura

Grupo Urutau de Teatro Experimental 

Coloque em um mesmo balaio: pernas de pau, monociclo, malabares, violão, saxofone, percussão, megafones, amplificador de som itinerante, dança, música e brincadeiras. Essa mistureba é o que sustenta a apresentação do Grupo Urutau, que, através de um cortejo, faz um chamado nas ruas para uma leitura diferente, onde todos os sentidos humanos são estimulados. O cortejo faz uma homenagem aos personagens de clássicos da literatura mundial e brasileira, como Dom Quixote, Grilo Falante, Pinóquio, Alice, Homem de Lata, Soldadinho de Chumbo, Peter Pan, Pequeno Príncipe, Dorothy e Emília, que se destacam por suas expressões artísticas específicas e inconfundíveis.  

De 18 a 20/8. Sex a Dom. 11h 

Esplanada Pedro II. Grátis 

Livre  

oficina
Personalidades Folclóricas em Formato de Marcador de Livro Personalizado

Fiat Lux Studio Criativo 

Conhecer o rico folclore brasileiro, recriá-los em papel e ainda levá-los para casa! A atividade do Fiat Lux Studio Criativo convida os participantes a colocarem a mão na massa e produzirem seus próprios marcadores de livro com o tema folclore, que se transformarão em grandes companheiros para as mais diferentes aventuras literárias.  

Dia 19/8. Sáb. 14h às 16h 

Quintal Sesc. Grátis. 15 vagas por ordem de chegada 

Livre 

bate-papo

Jovens e Educação Midiática

Christian Dunker, Januária Cristina Alves. Mediação de Laura Mattos 

Notícias, memes, imagens, vídeos e agora a inteligência artificial, 

bombardeando as telas ininterruptamente: como distinguir o que é 

fato, o que é instrutivo, ou mesmo o que é uma violência disfarçada 

de desafio? As diversas gerações, estão equipadas para dialogar entre 

si sobre tecnologia, comportamento, democracia e pensamento? 

Christian Dunker e Januária Cristina Alves debatem sobre a importância 

de uma educação específi ca e guiada para as mídias e porque 

essa discussão deve pautar as políticas públicas em educação. 

A mediação é de Laura Mattos. 

Dia 19/8. Sáb. 14h  

Auditório Sesc. Grátis. 200 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

bate-papo

Literatura LGBTQIA+

Vitor Martins e Clara Alves. Mediação Adonai Ishimoto 

Nas estantes, um convite à desconstrução. No mundo das ideias, a quebra das amarras, libertação. A literatura LGBTQIA+ é uma voz potente que desafia e alarga horizontes, servindo de voz a uma comunidade que, hoje, encontra o amplificador necessário para se fazer entender.  

Neste debate, os escritores Vitor Martins, autor de “Quinze Dias”, e Clara Alves, autora de “Conectadas”, colocam as cartas na mesa sobre criatividade, representatividade e mercado editorial para o segmento, contando suas vivências e processos produtivos sob mediação de Adonai Takeshi Ishimoto, bibliotecário graduado pela FFCLRP/USP.   

Dia 19/8. Sáb. 16h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

bate-papo

Game Cultura

Pablo Miyazawa, Mari Satty. Mediação de Natalia Bridi 

Desde a década de 1960, os videogames são parte crescente 

da cultura contemporânea. Absorvendo elementos da computação, 

do cinema, da música, da literatura e das artes gráfi cas 

e digitais, os jogos se revelaram um grande encontro das 

possibilidades entre tecnologia de ponta e desafio lúdico. 

Pablo Miyazawa e Mari Satty conversam sobre os games 

como meio ao redor do qual se desenvolvem cultura, gostos, 

política, com mediação de Natalia Bridi. 

Dia 19/8. Sáb. 17h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

espetáculo

Buda

Banda Mirim 

Onze artistas em cena, música ao vivo tocada em cerca de 30 instrumentos de vários lugares do mundo, três anos de pesquisa e imersão. Essa é a base que sustenta o espetáculo “Buda”, com o premiado grupo Banda Mirim. A história narra a jornada do jovem príncipe Sidarta Gautama, que, há 2500 anos abandonou os luxos do palácio onde fora criado para conhecer o mundo real. A partir disso, ele se lança em uma profunda caminhada rumo ao autoconhecimento, que termina em iluminação. Assim como Buda, a companhia deixou o conforto de sua sede para conhecer e vivenciar de perto as mazelas humanas contemporâneas. 

Dia 19/8. Sáb. 19h  

Theatro Pedro II. Grátis. 800 lugares. Retirada de ingressos 1h de antecedência na Central de Informações  

Livre  

oficina

Vira, Dobra e Conta uma História

Sueli Alfé  

Uma história tem o poder de destrancar a imaginação de qualquer um que possua um coração batendo no peito. A educadora do Sesc Ribeirão Preto Sueli Alfé chega para contar contos e causos para crianças de todas as idades viajarem sem nem precisar sair do lugar.  

Dias 19 e 20/8. Sáb e Dom. 10h30 às 12h30 

Quintal Sesc. Grátis. 20 vagas por ordem de chegada 

Livre 

oficina

Carimbo Falante
Fiat Lux Studio Criativo 

 
E se a Rainha Elizabeth estivesse agora na Floresta Amazônica, sentada, confabulando com a Cuca sobre os mistérios do mundo? Nesta divertida e nonsense oficina trazida pelo Fiat Lux Studio Criativo, as personagens históricas e mitológicas se misturam em uma receita que sabe-se lá o que vai dar! E o melhor, o grande criador dessa narrativa é o público! 
Utilizando as técnicas básicas da carimbaria e da xilogravura, os personagens místicos, folclóricos e personalidades humanas tomam forma, cor e diálogos nunca imaginados antes. Afinal, a ideia é soltar a imaginação e ver aonde ela pode chegar.  

Dia 20/8. Dom. 14h às 16h 

Quintal Sesc. Grátis. 15 vagas por ordem de chegada 

Livre 

bate-papo

A história pelos quadrinhos: visões do passado, do presente e do futuro

Rogério de Campos, Helô D’Angelo. Mediação de Sidney Gusman 

Através das pinturas rupestres, afrescos, pergaminhos ou do luxuoso 

couchê, as histórias em quadrinhos criaram o hábito de refletir em 

suas páginas as transformações sociais, de pensamento e os eventos 

históricos que marcaram países e povos por onde passaram seus 

artistas. Rogério de Campos e Helô D’Angelo, mediados por Sidney 

Gusman, conversam sobre a história e como ela é documentada 

pelos quadrinhos 

Dia 20/8. Dom. 17h  

Tenda Sesc na FIL. Grátis. 40 lugares por ordem de chegada 

Livre 

Libras 

espetáculo

Eduka

Banda Mirim 

Neste espetáculo que une música e poesia, a educação é a grande estrela. O que é educar? O que é aprender? Por que, mesmo com tantas dificuldades, um professor ainda continua com seu ofício? Essas são algumas das questões que guiam a peça, montada pela premiada Banda Mirim depois de mais de três anos de intensa pesquisa sobre o universo da educação e suas subjetividades. Um encontro para toda a família. 

Dia 20/8. Dom. 19h  

Theatro Pedro II. Grátis. 800 lugares. Retirada de ingressos 1h de antecedência na Central de Informações  

Livre 

Prefeitura vai oferecer atividades culturais gratuitas na Feira Internacional do Livro

Pelo segundo ano, a Prefeitura de Ribeirão Preto terá um estande na Feira Internacional do Livro (FIL). Com 83 atividades gratuitas durante a realização da Feira, as primeiras atividades serão realizadas neste sábado, dia 12 agosto, e seguem até o dia 20.

O secretário da Cultura e Turismo, Pedro Leão, destacou que serão realizadas mais de 80 atividades culturais totalmente gratuitas para a população. “Teremos diversas atividades reunindo, em um único espaço, as melhores ações da Prefeitura de Ribeirão Preto para entreter e impactar diretamente na transformação e melhora da qualidade de vida da população”, afirma.

O estande da Prefeitura está localizado na Praça XV, em frente à Esplanada do Theatro Pedro II. Organizado pela Secretaria da Cultura e Turismo, o local irá receber uma variedade de atividades culturais, além de ações promovidas pelas secretarias da Casa Civil, Educação, Infraestrutura, Esporte, Meio Ambiente, Saerp e Instituto do Livro.

Já neste sábado, uma programação ampla e gratuita foi preparada especialmente para a população. Aula de Danças Urbanas, Ballet, apresentação de Estátuas Vivas, Oficina e Exposição de Ikebana, Trupe das Histórias, Doação de Mudas de Árvores, Pintura Facial, Contações de Histórias, Comando do Esporte, são algumas das atividades que estarão disponíveis.

A programação completa pode ser acompanhada no Instagram da Secretaria da Cultura e Turismo,

Sobre a FIL

A Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto consagrou-se como um dos maiores eventos culturais do país e tornou-se internacional em 2020. Atualmente, possui 23 anos de história e realiza neste ano a sua 22ª edição e a programação completa pode ser conferida pelo link.

A cada edição, a programação reúne autores, artistas, intelectuais, educadores, estudantes e participantes de diversas localidades. Todas as atividades são gratuitas e abertas à população, o que consolida o objetivo primordial de fomentar a leitura e de contribuir para ampliar os números de leitores do país.

Os homenageados desta edição são o cantor e compositor Gilberto Gil; o jornalista e escritor Gilberto Dimenstein (in memoriam); as escritoras Stella Maris Rezende e Luiza Romão, e a professora Madelaine Pires, além do patrono Danilo Santos de Miranda, filósofo, sociólogo e diretor regional do Sesc para o Estado de São Paulo.

A 22ª FIL traz a Sessão Premiados – encontros do público com autores que têm obras reconhecidas pelos mais importantes prêmios literários brasileiros. A autora local homenageada Luiza Romão é um dos nomes desta lista selecionada – ganhadora do Prêmio Jabuti como Livro do Ano em 2022. Também participam:  Ana Paula Maia, vencedora do Prêmio São Paulo; Micheliny Verunschk, ganhadora de um Jabuti e um prêmio Oceanos; os autores Tobias Carvalho, Tonio Caetano e Marta Barcellos representando o Prêmio Sesc de Literatura e Ignácio de Loyola Brandão, membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) e detentor do Prêmio Juca Pato, além de seis prêmios Jabutis em sua trajetória de escritor e o maior dos prêmios nacionais, o Machado de Assis.

As participações do escritor moçambicano Mia Couto e das escritoras Velia Vidal (colombiana) e Selva Almada (argentina) destacam o perfil internacional do evento. Cada um deles estará em conferências específicas, interagindo com a plateia sobre temas que vão da experiência pessoal com a carreira literária a questões como a interface da literatura com outras linguagens artísticas e a produção latinoamericana. Duas conferências prometem movimentar a FIL: “Um canto de luta e resistência”, com a atriz e cantora Zezé Motta, um dos mais importantes e emblemáticos nomes da arte brasileira; bem como Rita Von Hunty, persona drag do ator e professor ribeirão-pretano Guilherme Terreri, criador do canal Tempero Drag no YouTube.

Outros nomes de referência na cena literária estarão presentes em momentos da feira como Djamila Ribeiro, Aline Bei, Sérgio Vaz, Bruna Beber, o empreendedor social Preto Zezé e a chef gastronômica Bela Gil, que faz o lançamento de “Quem vai fazer essa comida? Mulheres, trabalho doméstico e alimentação saudável”, seu novo livro, com mediação de Sidarta Ribeiro, entre outros.

O principal palco é o do Theatro Pedro II, localizado no histórico Quarteirão Paulista. É ali que acontecem os shows “Pra gente acordar”, com Gilsons e “Belezas são coisas acesas por dentro”, com Filipe Catto; além de espetáculos musicais da Banda Mirim.

Para dar suporte à agenda, o núcleo responsável pela programação selecionou 16 espaços abertos ao público do evento (culturais, educacionais e comerciais, públicos e privados), a maioria concentrada na região central da cidade e mais dois espaços educacionais para atividades exclusivas e pré-agendadas.

Feira Internacional do Livro está oficialmente aberta

Tradicionalmente realizada na noite anterior ao início da feira, a abertura da FIL, Feira Internacional do Livro, aconteceu nesta sexta-feira, 12, no Theatro Pedro II, iniciando oficialmente a feira.

O evento foi aberto com o Coral da Unaerp, cantando a música Andar com Fé, do autor homenageado dessa edição, Gilberto Gil, criando o “elo” entre todas as apresentações e homenagens da noite, através do tema desta edição.

“Pensamos na melhor forma de representar o tema deste ano e o debate que buscamos promover, e assim, projetamos uma escultura de sucata que apenas fica firme, não tomba nem para um lado nem para o outro, quando colocados livros no suporte dela, em suas laterais. E é exatamente isso que a literatura promove em cada pessoa que lê: o equilíbrio” fala Adriana Silva, vice-presidente da Fundação do Livro.

Com o tema “Entre os extremos as dualidades: a literatura como elo”, a abertura homenageou grandes escritores, como Stella Maris Rezende, Luiza Romão, Gilberto Gil, Gilberto Dimenstein, professores por meio da professora Madelaine Pires, e o diretor do SESC São Paulo, Danilo Santos de Miranda, importante percursor da cultura no país.

“Ficamos extremamente gratos por termos esse apoio, não apenas por parte da esfera pública, que vem promovendo e incentivando o os eventos culturais na cidade, como a FIL, mas também nossos colaboradores, que permitem que a feira seja uma realidade, hoje com impacto internacional” disse a presidente da Fundação do Livro, Dulce Neves.

Também, foram homenageadas algumas instituições, das esferas públicas e privadas, que promovem a cultura e o desenvolvimento sociocultural não apenas em Ribeirão, mas em âmbitos nacional e internacional.

“É muito gratificante estar aqui, em uma abertura inédita, tão rica e clara, como dessa edição, que também traz um debate fantástico que é a literatura como o elo dos extremos. E é através da leitura, do contato com o livro, que promovemos o senso crítico e temos uma visão mais apurada sobre o mundo, nos afasta da ignorância e nos aproxima da cidadania. Recentemente assisti um filme que aqui, faço alusão ao seu nome: quem tem medo da literatura? Através da FIL sabemos que é quem não busca essa união e desenvolvimento social, promoção da cultura, educação e cidadania”, falou o prefeito Duarte Nogueira.

A 22ª edição da FIL

A feira será realizada do dia 12 a 20 de agosto, em mais de dez pontos na cidade e conta com quase 500 atrações. Somente no stand da prefeitura, serão 80 eventos promovidos pelas Secretarias e órgãos municipais.

Você encontra a FIL nas instituições: A fábrica Instituto Seb, Biblioteca Sinha Junqueira, Centro Cultural Palace, Palácio do Rio Branco, Ribeirão Shopping e Sesc. O evento também está com ações nos muses Museu de Imagem e do Som (MIS) e Casa da Memoria Italiana, e nos teatros Municipal, Bassano Vaccarrini (Unaerp) e no Theatro Pedro II.

A programação completa da FIL pode ser conferida no site da Fundação do Livro.

Fundação do Livro e Leitura apresenta programação da 22ª FIL no próximo dia 19  

A 22ª FIL – Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto terá sua programação divulgada durante encontro e café da manhã para convidados e imprensa no próximo dia 19 de julho (quarta-feira), às 10h, no auditório do Sesc Ribeirão, localizado na Rua Tibiriçá, 50, no centro de Ribeirão Preto (SP). 

Durante o evento, a diretoria da Fundação do Livro e Leitura, instituição responsável pela realização da FIL, apresentará o leque de atividades da programação, formada por salões de ideias, conferências, sessão com autores premiados, espetáculos musicais e teatrais, oficinas, performances, encontros com autores, entre outras.  

Esperamos por você no evento e após a revelação da programação, encaminharemos a agenda complete da FIL.

Foto – Divulgação