fbpx Skip to content

Os empregos que mais causam infelicidade, segundo Harvad

Reprodução Freepik
Reprodução Freepik

Um estudo recente conduzido pela Universidade Harvard trouxe à tona as profissões que mais causam infelicidade entre os trabalhadores. Realizado em 2017, o estudo revelou que mais de 40% das pessoas se sentem insatisfeitas com seus empregos, destacando áreas como técnico de farmácia, engenheiro de projetos, professor e assistente administrativo como as mais afetadas.

Além das descobertas de Harvard, o filósofo sul-coreano Byung-Chul Han, em seu livro “Sociedade do Cansaço”, discute os impactos do ritmo exaustivo de trabalho na saúde mental. Han enfatiza a importância de equilibrar o ritmo biológico com a produtividade e questiona até que ponto as relações laborais contribuem para esses problemas.

“Se a saúde mental realmente se tornou uma prioridade para as corporações, seria importante refletir até que ponto as relações com o trabalho não estão na origem do problema”, afirmou o psiquiatra Jairo Bouer, em coluna publicada no portal UOL. “Assim, repensar as condições do emprego [como a carga horária], além das proteções e benefícios ao colaborador, poderiam ter um papel central na prevenção dos transtornos mentais.”

Abaixo está a lista das profissões identificadas pela pesquisa de Harvard como as mais propensas a causar insatisfação:

  • Técnico de farmácia
  • Engenheiro de projetos
  • Professor
  • Assistente administrativo
  • Caixa
  • Diretor-geral
  • Analista de dados
  • Representante de atendimento ao cliente
  • Vendedor de varejo
  • Gerente de contas de vendas
  • Entregador
  • Caminhoneiro
  • Guarda de segurança
  • Trabalhador noturno

Os principais motivos citados incluem falta de oportunidades de crescimento, salários baixos, tarefas repetitivas, jornadas longas, pressão constante, isolamento social e exposição a condições climáticas adversas, entre outros desafios enfrentados por esses profissionais no ambiente de trabalho.

Tenha as principais notícias

de Ribeirão e Região em primeira mão!

Canal de transmissão no Whatsapp.

Sugira uma reportagem sobre a Ribeirão Preto e região

pelo WhatsApp: 16 99231-6276

+ Temas

Os empregos que mais causam infelicidade, segundo Harvad

Reprodução Freepik
Reprodução Freepik

Um estudo recente conduzido pela Universidade Harvard trouxe à tona as profissões que mais causam infelicidade entre os trabalhadores. Realizado em 2017, o estudo revelou que mais de 40% das pessoas se sentem insatisfeitas com seus empregos, destacando áreas como técnico de farmácia, engenheiro de projetos, professor e assistente administrativo como as mais afetadas.

Além das descobertas de Harvard, o filósofo sul-coreano Byung-Chul Han, em seu livro “Sociedade do Cansaço”, discute os impactos do ritmo exaustivo de trabalho na saúde mental. Han enfatiza a importância de equilibrar o ritmo biológico com a produtividade e questiona até que ponto as relações laborais contribuem para esses problemas.

“Se a saúde mental realmente se tornou uma prioridade para as corporações, seria importante refletir até que ponto as relações com o trabalho não estão na origem do problema”, afirmou o psiquiatra Jairo Bouer, em coluna publicada no portal UOL. “Assim, repensar as condições do emprego [como a carga horária], além das proteções e benefícios ao colaborador, poderiam ter um papel central na prevenção dos transtornos mentais.”

Abaixo está a lista das profissões identificadas pela pesquisa de Harvard como as mais propensas a causar insatisfação:

  • Técnico de farmácia
  • Engenheiro de projetos
  • Professor
  • Assistente administrativo
  • Caixa
  • Diretor-geral
  • Analista de dados
  • Representante de atendimento ao cliente
  • Vendedor de varejo
  • Gerente de contas de vendas
  • Entregador
  • Caminhoneiro
  • Guarda de segurança
  • Trabalhador noturno

Os principais motivos citados incluem falta de oportunidades de crescimento, salários baixos, tarefas repetitivas, jornadas longas, pressão constante, isolamento social e exposição a condições climáticas adversas, entre outros desafios enfrentados por esses profissionais no ambiente de trabalho.

Tenha as principais notícias de Ribeirão e Região em primeira mão!

Canal de transmissão no Whatsapp.

Sugira uma reportagem sobre a Ribeirão Preto e região pelo WhatsApp: 16 99231-6276

+ Temas