‘Mude1Hábito’ ofereceu diversas atividades no Parque Raya, no último domingo (7)

A Unimed Ribeirão Preto realizou no último domingo, 7 de abril, data em que se comemora o Dia Nacional da Saúde, o programa Mude1Hábito – movimento que incentiva as práticas saudáveis e promove o cuidado com a saúde. A ação, realizada no Parque Municipal Dr. Luis Carlos Raya, reuniu crianças e adultos, durante a manhã toda, com opções de atividades divididas em grupos.

Quem passou pelo parque pôde aproveitar diversas atividades gratuitas, desde oficina de culinária saudável para crianças até práticas de meditação, yoga e exercícios físicos. Mais de 100kg de frutas foram distribuídos aos participantes e também ao público geral no local.

As atividades infantis reuniram mais de 100 crianças que foram envolvidas nas ações de recreação, aula de culinária saudável e também de degustação de alimentos saudáveis. Além da diversão, a iniciativa também proporcionou novos conhecimentos, com o quiz da saúde: perguntas sobre alimentação saudável foram feitas para as crianças e quem acertou, levou para casa um squeeze da Unimed como prêmio.

Os adultos presentes também contaram com atividades de bem-estar nos espaços criados especialmente para aliviar o estresse e a ansiedade com aulas de yoga, alongamento e meditação, oferecidas nos espaços “Movimente-se” e “Zen”.

Contra a dengue

Como forma de sensibilizar a comunidade sobre os riscos associados à dengue, dois personagens (o mosquito da dengue e o inspetor) levaram informações sobre a prevenção da doença, destacando a importância dos cuidados preventivos para eliminar potenciais criadouros do mosquito Aedes Aegypti, vetor da doença. Também foram distribuídos 500 mini sabonetes de glicerina para serem usados em ralos, como uma das formas de se evitar a proliferação do mosquito.

A ação

O Programa Mude1Hábitoé ummovimento nacional da Unimed que promove o cuidado com a saúde e incentiva práticas saudáveis para que as pessoas possam viver mais e melhor. Estimula o autocuidado que, consequentemente, gera o processo da mudança de hábito. A iniciativa é centrada em três pilares: alimentação saudável, equilíbrio emocional e atividade física. No decorrer do ano, a Unimed Ribeirão realiza ações da campanha Mude1Hábito, com o objetivo de estimular novas práticas que gerem qualidade de vida.

Sobre a Unimed Ribeirão Preto

Referência em saúde para Ribeirão Preto e região, a Unimed Ribeirão Preto oferece aos seus clientes serviços de qualidade de vida, com ética e uma visão humanizada. Fundada em 1971, a cooperativa  conta com mais de 1.000 médicos e possui serviços próprios para atendimento a cerca de 171 mil clientes, além de outros 30 mil atendidos em sistema de intercâmbio com as outras Unimeds: Hospital Unimed, Hospital São Paulo, Unimed 24 Horas, Laboratório, Centro de Diagnóstico por Imagem, Farmácia, Núcleo de Atenção à Saúde (NAS), Espaço Viver Bem, Departamento de Saúde Ocupacional (DSO) e Centro de Reabilitação Adulto e Infantil, além de ampla estrutura de hospitais credenciados, pronto atendimentos, unidades laboratoriais,  ambulâncias e o Centro de Atenção à Saúde Alto da Semar (CAS), em Sertãozinho, garantindo qualidade na assistência médica, hospitalar e de diagnósticos.

Tratamento para doença de Parkinson envolve exercícios e prevenção

Neste mês de conscientização sobre a doença de Parkinson, a Rede Amparo, que faz parte do Centro de Pesquisas, Inovação e Difusão em Neuromatemática (Cepid NeuroMat), está com duas campanhas alinhadas com o objetivo de informar e conscientizar a sociedade sobre as questões que envolvem a enfermidade, em uma jornada feita anualmente com a publicação de vídeos diários sobre o tema.

Além dessa iniciativa, também é desenvolvida a campanha Exercitar para Pré-habilitar, que será lançada no dia 11 de abril, Dia Mundial da Doença de Parkinson. A professora Maria Elisa Pimentel Piemonte, do Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional (Fofito) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) da Universidade São Paulo (USP), é quem explica detalhadamente o assunto.

Tratamento

A doença de Parkinson é a segunda ocorrência neurodegenerativa progressiva mais frequente no mundo, perdendo só para o Alzheimer. Até os dias de hoje, não foi descoberta a sua cura e, segundo a especialista, todos os tratamentos são voltados para tentar manter ou melhorar a qualidade de vida das pessoas que vão conviver com a doença de Parkinson. Ela explica que, apesar dessa frequência, a doença é uma condição com a qual o paciente pode chegar até quatro décadas de convivência.

Por essa situação de longevidade do paciente com o Parkinson, a professora considera importante pensar em tratamentos além dos medicamentosos, garantindo assim uma melhor qualidade de vida para o paciente. “É muito importante que se faça uma combinação e tratamentos. A etapa medicamentosa é a base de tudo. Mas é importante incluir as terapias que chamamos de adjuvantes. São elas: fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia. Uma série de terapias que ajudam na manutenção da qualidade de vida dessas pessoas e de suas famílias”, afirma.

Diagnóstico

De acordo com a docente, o diagnóstico da doença de Parkinson é de difícil percepção em seus estágios iniciais. Ela conta que a condição é marcada pela degeneração de um conjunto de neurônios de uma estrutura específica: “Esse processo começa de uma forma insidiosa, gerando algumas alterações que são inespecíficas. Em outras palavras, elas podem estar presentes em várias outras doenças: perda de olfato, alterações na qualidade do sono, alterações de humor, alterações na atenção. Todos são sintomas iniciais do Parkinson, porém, são insuficientes para resultar em um diagnóstico”.

“Normalmente, o diagnóstico só é possível quando começam os sintomas motores, o que pode levar de 10 a 20 anos após o início do processo degenerativo. Por isso, os diagnósticos da doença de Parkinson são considerados tardios”, comenta.

O trabalho da rede Amparo

Conforme afirma a docente Maria Elisa, o trabalho da rede Amparo está dividido em duas campanhas. A Jornada por Dentro da Doença de Parkinson acontecerá apenas no mês de abril e consiste em uma série de vídeos educativos adaptados para as redes sociais. “Estamos veiculando vídeos curtos diários, contando um pouco sobre a doença, propondo uma translação da linguagem científica para uma linguagem mais coloquial. Assim, conseguimos atingir o nosso público-alvo, que são as pessoas que vivem com a doença e seus familiares. A intenção é atingir o público mais amplo possível e difundir ainda mais essas informações”, detalha.

Maria Elisa Pimentel Piemonte – Foto: Wikimedia Commons

Além desse projeto, está correndo uma outra campanha, chamada Exercitar para Pré-Habilitar. Essa campanha ocorre anualmente e se estende pelo ano inteiro, sendo a principal iniciativa da rede Amparo. A professora detalha as atividades do programa: “Se trata de uma proposta de uma mudança de conceito. Todos nós já sabemos sobre os benefícios dos exercícios na população em geral”. Entretanto, segundo a professora, para um contexto de uma doença neurodegenerativa, é necessário mudar o conceito de que o exercício deve ser inserido para reabilitar algo que já representa uma dificuldade. Isso porque, dentro desse conceito, nós estamos sempre correndo atrás do prejuízo.

“Então, a proposta do projeto é que se comece a construir o que chamamos de reserva motora. Ou seja, começar os exercícios o mais precocemente possível desde o diagnóstico. Para exercitar uma série de competências motoras que vão construir uma reserva funcional. Assim, conforme a doença evolui, será possível ir resgatando habilidades dessa reserva“ finaliza.

Usp

Dia “D” de vacinação contra Gripe Influenza será neste sábado, dia 13

A secretaria municipal da Saúde promove no próximo sábado, 13 de abril, das 8h às 16h30,  o Dia “D” de vacinação contra Gripe Influenza em Ribeirão Preto. Serão abertas 36 salas de vacinação nas unidades de saúde. A meta é vacinar, pelo menos, 90% das pessoas de cada grupo prioritário.

PÚBLICO-ALVO:

A vacinação contra Influenza está indicada para as pessoas que pertençam aos grupos prioritários abaixo, de acordo com as determinações do Ministério da Saúde. Todos os grupos prioritários listados poderão ser vacinados desde o início da campanha.

DOCUMENTOS:

Para ser vacinada, a pessoa deve comparecer a uma das unidades de saúde com documento pessoal e comprovação de que pertence a um dos grupos prioritários. Caso possua a carteira de vacinas, é importante leva-la também, para registro da dose recebida.

A campanha, iniciada em 25 de março de 2024 tem o com objetivo de reduzir a transmissão de doença e, principalmente, evitar casos graves e óbitos.

“É necessário que as pessoas pertencentes aos grupos prioritários recebam a dose da vacina Influenza todos os anos, pois a composição é alterada anualmente de acordo com a circulação viral e a proteção tem duração ao longo do ano. Aproveite para atualizar a carteira de vacinas” orienta a coordenadora de Imunização da pasta, Mayra Fernanda de Oliveira.

GRUPOS PRIORITÁRIOS
Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias)
Idosos (60 anos ou mais)
Gestantes
Puérperas
Indígenas
Quilombolas
Trabalhadores da Saúde
Pessoas com deficiência permanente
Adolescentes em medidas socioeducativas (menores de 18 anos)
População privada de liberdade
Funcionários do sistema de privação de liberdade
Comorbidades
Professores
Forças armadas
Pessoas em situação de rua
Forças de Segurança e Salvamento
Caminhoneiros
Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo Curso
Trabalhadores Portuários
COMORBIDADESINDICAÇÃO
Doença respiratória crônicaAsma em uso de corticoide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave)Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC); BronquiectasiaFibrose CísticaDoenças Intersticiais do pulmãoDisplasia bronco pulmonarHipertensão arterial pulmonarCrianças com doença pulmonar crônica da prematuridade
Doença cardíaca crônicaDoença cardíaca congênitaHipertensão arterial sistêmica com comorbidadeDoença cardíaca isquêmicaInsuficiência cardíaca
Doença renal crônicaDoença renal nos estágios 3, 4 e 5Síndrome nefróticaPaciente em diálise
Doença hepática crônicaAtresia biliarHepatites crônicasCirrose
Doença neurológica crônicaCondições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológicaConsiderar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla e condições similaresDoenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscularDeficiência neurológica grave
DiabetesDiabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos
ImunossupressãoImunodeficiência congênita ou adquiridaImunossupressão por doenças ou medicamentos
ObesosObesidade grau III
TransplantadosÓrgãos sólidosMedula óssea
Portadores de trissomiasSíndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany, dentre outras trissomias

SALAS DE VACINAS:

Distrito Central

CRE CENTRAL (NÃO VACINA CRIANÇAS)rua prudente de morais, 35
CSE VILA TIBÉRIORua Gonçalves Dias, 790
UBS VILA TIBÉRIORua 21 de Abril, 779
UBS CAMPOS ELÍSEOSAv. da Saudade, 1.452
UBS JOÃO ROSSIAv. Independência, 4.315

Distrito Norte

CSE JD AEROPORTOEstrada Antônia Mugnato Marinceck, 994
UBS QUINTINO IRua César Montagnana, 35
UBS RIBEIRÃO VERDERua João Toniolli, 3.461
UBS SIMIONIRua Antônio Augusto Carvalho, 672
UBS VILA MARIANARua Ribeirão Preto, 1.070
USF JD HEITOR RIGONAv. Maestro Alfredo Pires, 391
UBS VALENTINA FIGUEIREDORua JOÃO FELIPE ELIAS DE ANDRADE, 451
UBS CRISTO REDENTORRua Zilda Faria, 675

Distrito Leste

UBDS CASTELO BRANCORua Dom Luiz do Amaral Mousinho, 3.300
UBS SANTA CRUZRua Triunfo, 1.070
UBS BONFIM PAULISTARua Azarias Vieira de Almeida, 620
UBS JD JULIANAAv. Dr. Marcos Antônio Macário dos Santos, 602
UBS SÃO JOSÉRua Madre Maria Teodora Voiron, 110
UBS VILA ABRANCHESRua Maria Abranches de Faria, 550
UBS JD ZARARua Stéfano Barufi, 1.639

Distrito Sul

UBS VILA VIRGÍNIARUA FRANCO DA ROCHA, 1.110
UBS ADÃO DO CARMORua Antônio Vicco, 201
UBS JD MARIA DAS GRAÇASRua Cruz e Souza, 3.170
UBS PARQUE RIBEIRÃO PRETORua Guy Saad Salomão, 225
USF JD MARCHESIRua Professor Renato Jardim, 925

Distrito Oeste

CSE SUMAREZINHORua Terezina, 690
CSE IPIRANGAAvenida Dom Pedro I, 753
UBS DOM MIELLERua Cecílio Elias Seba, 139
UBS JD PAIVARua Francisco Peixoto, 195
UBS PRESIDENTE DUTRARua Carolina Maria de Jesus, 365
UBS JOSÉ SAMPAIORua Elydio Vieira de Souza, 50
UBS VILA RECREIORua Tabatinga, 320
USF MARIA CASAGRANDERua Paulo Gerardi, 350
USF VILA ALBERTINARua Apeninos, 941
CMSC VILA LOBATORua João Alves Pereira, 175
USF PAULO GOMES ROMEORua Victor João Castania, 960

Serviço

Dia “D” de vacinação contra gripe Influenza

Quando- Sábado, 13 de abril de 2024

Horário – Das 8h às 16h30

Local – 36 salas de vacinas de Ribeirão Preto (Unidades de Saúde)

Adolescentes poderão se vacinar contra a dengue

A Secretaria Municipal Saúde abrirá nesta quarta-feira 10 de abril, às 10h, no site da Prefeitura de Ribeirão Preto o agendamento para a vacinação da primeira dose contra a Dengue em adolescentes de 10 e 11 anos de idade.

Serão disponibilizadas, inicialmente, 11 mil vagas e a vacinação acontecerá nos dias 12 e 15 de abril (sexta-feira e segunda-feira), a partir das 8h30, em 34 postos de vacinação nas unidades de saúde de Ribeirão Preto.

Documentação necessária: Para receber a vacina contra Dengue é necessário apresentar documento pessoal com foto e comprovante de residência de Ribeirão Preto.

Serviço

1ª DOSE PARA CRIANÇAS DE 10 E 11 ANOS

Agendamento – A partir das 10h do dia 10 de abril, pelo site da Prefeitura de Ribeirão Preto.

Vacinação – 12 de abril e 15 de abril.

Local – em 34 postos de vacinação de Ribeirão Preto.

Hospital Unimed Ribeirão Preto recebe prêmio por excelência no atendimento aos pacientes de AVC

Em uma cerimônia marcada pela celebração da excelência em cuidados médicos, o Hospital Unimed Ribeirão Preto foi agraciado com o prêmio Angels (Angels Awards), nível Platinum, do Programa Internacional Angels Initiative, em reconhecimento ao seu excepcional atendimento a casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC). O projeto Angels Initiative, uma iniciativa da renomada farmacêutica alemã Boehringer Ingelheim em colaboração com diversas instituições, tem como objetivo preparar hospitais em todo o mundo para fornecer atendimento de qualidade excepcional a pacientes com AVC.

O hospital, que já havia sido reconhecido com o nível Ouro Angels Awards nos primeiros dois trimestres de 2023, alcançou agora a certificação Platinum, demonstrando seu compromisso contínuo com a excelência no tratamento de AVC. Para João Almiro Ferreira Filho, diretor técnico do HURP, esse prêmio é uma homenagem a todos os profissionais dedicados que trabalham incansavelmente para salvar vidas e reduzir as sequelas dos pacientes com AVC.

Com um aumento significativo no número de pacientes atendidos por AVC no último ano, o Hospital Unimed Ribeirão Preto não apenas prioriza o atendimento a esses casos, mas também busca constantemente melhorar seus protocolos e processos para garantir resultados ainda melhores. A terapia de reperfusão, administrada a 61 dos 100 pacientes com AVC isquêmico atendidos no hospital, tem desempenhado um papel crucial na redução de sequelas, aumentando em 30% as chances de recuperação sem complicações.

Além disso, a melhoria na avaliação da deglutição em pacientes pós-AVC e a disponibilidade de uma equipe altamente capacitada, incluindo neurologistas e radiologistas intervencionistas, 24 horas por dia, são elementos fundamentais para o sucesso do tratamento. O Hospital Unimed Ribeirão Preto continua a se destacar como referência em atendimento de AVC, priorizando o bem-estar e a recuperação dos pacientes a cada passo do processo.

Unimed Ribeirão Preto promove evento’Mude1Hábito’  no Parque Raya neste domingo (7)

A Unimed Ribeirão Preto realiza no próximo domingo, 7 de abril, das 8h às 11 horas, no Parque Municipal Dr. Luis Carlos Raya (Rua Severiano Amaro dos Santos, s/n – Jardim Botânico), em Ribeirão Preto, evento que visa conscientizar as pessoas e promover o cuidado com a saúde. O programa Mude1Hábito, movimento nacional da Unimed, chega à cidade para incentivar as práticas saudáveis e proporcionar momentos de aprendizado e diversão. A ação é realizada, em âmbito nacional, em comemoração ao Dia Mundial da Saúde, celebrada no dia 7 de abril.

Com atividades voltadas para toda a família, desde oficina de culinária saudável para crianças até práticas de meditação, Yoga e exercícios físicos, o Mude1Hábito promete inspirar e motivar os participantes a darem o primeiro passo em direção a uma vida mais saudável.

Durante toda a manhã, de hora em hora, várias atividades serão realizadas em quatro estações: “Espaço Nutrindo com Saber”, com oficinas de culinária saudável para crianças e dicas sobre boa alimentação e degustação de alimentos. O “Espaço Diversão e Saúde” traz uma programação infantil com exercícios físicos em forma de brincadeira e diversão para as crianças. Para o público que busca saúde física e mental, o “Espaço Movimente-se” promoverá aulas de Yoga e alongamento, além de meditação para adultos com dicas para aliviar o estresse e a ansiedade que serão realizadas no “Espaço Zen”. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público, com vagas limitadas por ordem de chegada.

Visando sensibilizar a comunidade sobre os riscos associados à dengue, serão oferecidas também ações de conscientização, destacando a importância dos cuidados preventivos para eliminar potenciais criadouros do mosquito Aedes Aegypti, vetor da doença.

O CEO e diretor geral da Unimed Ribeirão Preto, Julio Cesar Paim, destaca que o programa Mude1Hábito é um convite para uma jornada de autodescoberta e transformação através de um movimento que reconhece que pequenas mudanças podem gerar grandes impactos na qualidade de vida das pessoas. “A proposta é simples: começar devagar, sem cobranças nem metas inatingíveis. A ideia é experimentar novas experiências, descobrir novos sabores, novas atividades e, assim, abrir portas para uma vida mais saudável e equilibrada”, alerta.


O Programa Mude1Hábito

É o Movimento Nacional da Unimed que promove o cuidado com a saúde, incentivando práticas saudáveis para que as pessoas possam viver mais e melhor. O projeto estimula o autocuidado que, consequentemente, gera o processo da mudança de hábito, tornando a mudança muito mais gratificante. O Mude1Hábito é centrado em três pilares:

Alimentação saudável: uma alimentação balanceada oferece os nutrientes que o corpo precisa e, de quebra, pode ser muito saborosa. A intenção é estimular a pessoa a prepararem o que mais agradada, porém de forma saudável: descascando, preparando e criando os próprios sabores.

Equilíbrio emocional: o programa estimula a conexão dos pensamentos ao seu principal objetivo – cuidar da sua saúde. O bem-estar acontece quando corpo e mente estão em sintonia.

Atividade física: neste pilar o estímulo está em ativar a memória corporal através do movimento, iniciando aos poucos e, com o tempo, o corpo responderá com energia.

Sobre a Unimed Ribeirão Preto

Referência em saúde para Ribeirão Preto e região, a Unimed oferece aos seus clientes serviços de qualidade de vida, com ética e uma visão humanizada. Fundada em 1971, a Unimed Ribeirão Preto conta com mais de 1.000 médicos e possui serviços próprios para atendimento a cerca de 171 mil clientes, além de outros 30 mil atendidos em sistema de intercâmbio com as outras Unimeds: Hospital Unimed, Hospital São Paulo, Unimed 24 Horas, Laboratório, Centro de Diagnóstico por Imagem, Farmácia, Núcleo de Atenção à Saúde (NAS), Espaço Viver Bem, Departamento de Saúde Ocupacional (DSO) e Centro de Reabilitação adulto e infantil, além de ampla estrutura de hospitais credenciados, pronto atendimento, laboratórios,  ambulâncias e o Centro de Atenção à Saúde Alto da Semar (CAS), em Sertãozinho, garantindo qualidade na assistência médica, hospitalar e de diagnósticos.

Consumo de serviços de saúde avança 10,3% após pandemia

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que o setor de saúde teve um impacto significativo durante o primeiro ano da pandemia de COVID-19 em 2020, registrando uma queda de 4,4% no volume de bens e serviços. No entanto, em 2021, o setor teve um aumento expressivo de 10,3%, quase cinco vezes mais do que os setores não relacionados à saúde, que tiveram um aumento de apenas 2,3%.

De acordo com Tassia Holguin, pesquisadora do IBGE, o aumento no volume do setor de saúde em 2021 pode ser atribuído à retomada de consultas, cirurgias e consumo de medicamentos que foram adiados no ano anterior devido ao isolamento social imposto pela pandemia. A pesquisa apontou que o setor de saúde teve um aumento de 1,9% nos postos de trabalho em 2020, enquanto o restante da economia sofreu uma perda de 7%.

Os dados revelam também que as remunerações do setor de saúde totalizaram R$ 372,3 bilhões em 2021, representando 10,5% do total da economia brasileira. Além disso, as despesas com saúde atingiram R$ 872,7 bilhões em 2021, equivalente a 9,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Comparando a participação da saúde pública no PIB com outros países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil ficou à frente do México, mas atrás da média da OCDE, Colômbia, Chile, Reino Unido, França e Alemanha.

Banco de Sangue de Ribeirão Preto precisa de doadores tipo O-

O GSH Banco de Sangue de Ribeirão Preto emitiu um alerta urgente convocando doadores do tipo O- para contribuírem com suas doações, visto que os estoques deste fator Rh estão operando com uma deficiência de 22% em relação ao ideal. Esta chamada se deve à alta demanda por hemocomponentes, ocasionada pelo aumento no número de cirurgias eletivas e pelos casos de dengue registrados recentemente.

Micheli Caligioni, captadora de doadores do GSH Banco de Sangue de Ribeirão Preto, ressaltou a importância do tipo O negativo, considerado universal e vital em situações de emergência, quando não há tempo para realizar testes para identificar o tipo sanguíneo do paciente. O Ministério da Saúde também recomenda a transfusão de bolsas de sangue O- em recém-nascidos até 4 meses de idade, quando necessário.

Os doadores podem comparecer ao Banco de Sangue de segunda a sábado, das 7h às 12h, na Rua Quintino Bocaiúva, 975, Vila Seixas, ou entrar em contato pelo telefone (16) 3977-5900 ou WhatsApp: (16) 99702-0830 para mais informações e agendamento de doações.

Brasil passa a adotar esquema de dose única contra o HPV

Nesta segunda-feira, 1, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, revelou uma alteração significativa na vacinação contra o HPV no Brasil: a partir de agora, a imunização será realizada em dose única. Anteriormente, o país adotava um esquema de duas doses para combater essa infecção, que é a principal causadora do câncer de colo de útero.

A decisão foi comunicada pela ministra através de suas redes sociais, onde destacou a importância dessa mudança para proteger crianças e jovens contra os riscos associados ao HPV ao longo da vida. Nísia também fez um apelo aos estados e municípios para realizarem uma busca ativa por jovens de até 19 anos que ainda não receberam nenhuma dose da vacina, ressaltando que em 2023 foram aplicadas 5,6 milhões de doses, representando um aumento significativo em relação aos anos anteriores.

A mudança para a dose única foi embasada em estudos científicos e segue a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A vacinação no Brasil é direcionada a meninos e meninas de 9 a 14 anos, vítimas de abuso sexual entre 15 e 45 anos que não foram previamente imunizadas, pessoas vivendo com HIV, transplantados e pacientes oncológicos de 9 a 45 anos.

Além dessa mudança na vacinação, o Ministério da Saúde também incorporou ao Sistema Único de Saúde (SUS) um teste inovador para detecção do HPV em mulheres. Essa nova tecnologia permite o rastreamento do câncer do colo do útero a cada cinco anos, sendo mais preciso do que o método atualmente utilizado, o Papanicolau, que exige testes a cada três anos.

O HPV é considerado a infecção sexualmente transmissível mais comum em todo o mundo e é o principal causador do câncer de colo de útero. Estima-se que cerca de 17 mil mulheres sejam diagnosticadas com a doença no Brasil anualmente. A mudança na vacinação e a incorporação desse novo teste representam importantes avanços na prevenção e no combate a essa doença, que continua afetando principalmente mulheres negras, pobres e com baixa escolaridade.

Vacina contra gripe Influenza está disponível nos postos de vacinação

A Secretaria municipal da Saúde orienta as pessoas pertencentes aos grupos prioritários a procurarem uma sala de vacinação para receber a vacina contra a gripe Influenza, dessa forma, se protegendo e evitando problemas de saúde no futuro. Ribeirão Preto disponibiliza 36 salas de vacina que funcionam em horários distintos.

A campanha de vacinação teve início no dia 25 de março e vai até 31 de maio. O objetivo é vacinar 90% das pessoas dos grupos prioritários, de acordo com as determinações do Ministério da Saúde, reduzir a transmissão de doença e, principalmente, evitar casos graves e óbitos.

Para ser vacinado é preciso comparecer a uma das unidades de saúde com documento pessoal e comprovação de que pertence a um dos grupos prioritários. Caso possua a carteira de vacinas, é importante leva-la também, para registro da dose recebida.

“É necessário que as pessoas pertencentes aos grupos prioritários recebam a dose da vacina Influenza todos os anos, pois sua composição é alterada anualmente de acordo com a circulação viral e sua proteção tem duração ao longo do ano. Aproveite para atualizar sua carteira de vacinas”, explica a Mayra Fernanda de Oliveira, coordenadora de Imunização da secretaria da Saúde.

Grupos prioritários

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias)
  • Idosos (60 anos ou mais)
  • Gestantes
  • Puérperas
  • Indígenas
  • Quilombolas
  • Trabalhadores da Saúde
  • Pessoas com deficiência permanente
  • Adolescentes em medidas socioeducativas (menores de 18 anos)
  • População privada de liberdade
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade
  • Comorbidades
  • Forças Armadas
  • Professores
  • Pessoas em situação de rua
  • Forças de Segurança e Salvamento
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo Curso
  • Trabalhadores Portuários

Indicação

Doença respiratória crônica

  • Asma em uso de corticoide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave)
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC); Bronquiectasia
  • Fibrose Cística
  • Doenças Intersticiais do pulmão
  • Displasia bronco pulmonar
  • Hipertensão arterial pulmonar
  • Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade

Doença cardíaca congênita

  • Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade
  • Doença cardíaca isquêmica
  • Insuficiência cardíaca

Doença renal crônica

  • Doença renal nos estágios 3, 4 e 5
  • Síndrome nefrótica
  • Paciente em diálise
  • Doença hepática crônica
  • Atresia biliar
  • Hepatites crônicas
  • Cirrose

Doença neurológica crônica

  • Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica
  • Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla e condições similares
  • Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular
  • Deficiência neurológica grave

Diabetes

  • Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos

Imunossupressão

  • Imunodeficiência congênita ou adquirida
  • Imunossupressão por doenças ou medicamentos

Obesos

  • Obesidade grau III
  • Transplantados

Órgãos sólidos

  • Medula óssea

Portadores de trissomias

  • Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany, dentre outras trissomias

SALAS DE VACINAS:

    Distrito Central

CRE CENTRAL (NÃO VACINA CRIANÇAS)rua prudente de morais, 35
CSE VILA TIBÉRIORua Gonçalves Dias, 790
UBS VILA TIBÉRIORua 21 de Abril, 779
UBS CAMPOS ELÍSEOSAv. da Saudade, 1.452
UBS JOÃO ROSSIAv. Independência, 4.315

    Distrito Norte

CSE JD AEROPORTOEstrada Antônia Mugnato Marinceck, 994
UBS QUINTINO IRua César Montagnana, 35
UBS RIBEIRÃO VERDERua João Toniolli, 3.461
UBS SIMIONIRua Antônio Augusto Carvalho, 672
UBS VILA MARIANARua Ribeirão Preto, 1.070
USF JD HEITOR RIGONAv. Maestro Alfredo Pires, 391
UBS VALENTINA FIGUEIREDORua JOÃO FELIPE ELIAS DE ANDRADE, 451
UBS CRISTO REDENTORRua Zilda Faria, 675

    Distrito Leste

UBDS CASTELO BRANCORua Dom Luiz do Amaral Mousinho, 3.300
UBS SANTA CRUZRua Triunfo, 1.070
UBS BONFIM PAULISTARua Azarias Vieira de Almeida, 620
UBS JD JULIANAAv. Dr. Marcos Antônio Macário dos Santos, 602
UBS SÃO JOSÉRua Madre Maria Teodora Voiron, 110
UBS VILA ABRANCHESRua Maria Abranches de Faria, 550
UBS JD ZARARua Stéfano Barufi, 1.639

    Distrito Sul

UBS VILA VIRGÍNIARUA FRANCO DA ROCHA, 1.110
UBS ADÃO DO CARMORua Antônio Vicco, 201
UBS JD MARIA DAS GRAÇASRua Cruz e Souza, 3.170
UBS PARQUE RIBEIRÃO PRETORua Guy Saad Salomão, 225
USF JD MARCHESIRua Professor Renato Jardim, 925

    Distrito Oeste

CSE SUMAREZINHORua Terezina, 690
CSE IPIRANGAAvenida Dom Pedro I, 753
UBS DOM MIELLERua Cecílio Elias Seba, 139
UBS JD PAIVARua Francisco Peixoto, 195
UBS PRESIDENTE DUTRARua Carolina Maria de Jesus, 365
UBS JOSÉ SAMPAIORua Elydio Vieira de Souza, 50
UBS VILA RECREIORua Tabatinga, 320
USF MARIA CASAGRANDERua Paulo Gerardi, 350
USF VILA ALBERTINARua Apeninos, 941
CMSC VILA LOBATORua João Alves Pereira, 175
USF PAULO GOMES ROMEORua Victor João Castania, 960