O.J. Simpson morre aos 76 anos

O.J. Simpson, ex-jogador de futebol americano, faleceu aos 76 anos, nesta quarta-feira, 10. Simpson ficou marcado por um dos julgamentos mais polêmicos da história, envolvendo a acusação pelo assassinato de sua ex-esposa, Nicole Brown Simpson, e um amigo, Ron Goldman. Ele acabou sendo absolvido em julgamento.

A família de Simpson anunciou seu falecimento nas redes sociais, revelando que ele sucumbiu à batalha contra o câncer de próstata. Como running back na NFL, Simpson deixou seu legado, defendendo as cores do Buffallo Bills e San Francisco 49ers, e conquistando diversos prêmios ao longo de sua carreira.

Morre Ted Toleman, primeiro chefe de Ayrton Senna na Fórmula 1

O mundo da Fórmula 1 está de luto pela perda de uma de suas figuras mais marcantes. Ted Toleman, fundador da icônica equipe Toleman na categoria, faleceu nesta quinta-feira, 11, aos 86 anos, vítima de um ataque cardíaco. Sua trajetória não apenas deixou uma marca indelével na história da F1, mas também foi responsável por lançar um dos maiores talentos que a modalidade já viu: Ayrton Senna.

Toleman, cuja equipe foi o ponto de partida para a carreira brilhante de Senna, introduziu o brasileiro na elite do automobilismo. Em apenas 14 Grandes Prêmios, Senna já deixava sua marca, conquistando três pódios e deixando todos boquiabertos com sua habilidade excepcional nas pistas.

A notícia do falecimento de Ted Toleman ecoou por todo o mundo da Fórmula 1. Stefano Domenicali, presidente e CEO da categoria, expressou seus sentimentos em relação à partida do ex-dirigente, destacando suas contribuições e legado para o esporte. Após uma carreira repleta de sucessos e uma passagem marcante na F1, Toleman encerrou seus dias em uma casa de repouso nas Filipinas, após diversas outras atividades, como o cultivo de bananas na África do Sul.

Ribeirão Preto lança serviço de Escuta Especializada para crianças e adolescentes

Ribeirão Preto lança o serviço “Escuta Especializada” em resposta aos alarmantes dados de violência sexual contra menores no país. Com mais de 200 mil casos registrados no Brasil entre 2015 e 2021, e um aumento significativo em 2021, a cidade se mobiliza para proteger crianças e adolescentes vítimas desse tipo de crime, especialmente considerando que a maioria dos casos ocorre no ambiente doméstico.

A iniciativa, resultado da integração entre as secretarias de Assistência Social, Educação, Justiça e Saúde, segue as diretrizes da Lei 13.431 e visa garantir os direitos das vítimas, oferecendo um ambiente de acolhimento e escuta especializada. O programa já avançou com a capacitação das equipes envolvidas, preparando-as para lidar com sensibilidade e eficiência com as vítimas. O Prefeito Duarte Nogueira e representantes de diversas secretarias estiveram presentes no lançamento, demonstrando o compromisso da cidade com essa importante iniciativa de proteção às crianças e adolescentes.

Planeta registra recorde de calor pelo 10º mês seguido em março

Março de 2024 teve média de 14,14ºC, superando o recorde anterior de 2016 por 0,1ºC, segundo a Copernicus. Além disso, esteve 1,68ºC mais quente do que no fim dos anos 1800, a base usada para temperaturas antes do início do rápido aumento da queima de combustíveis fósseis, com a Revolução Industrial. Desde o último mês de junho, o planeta quebrou recordes de calor a cada mês, com contribuição de ondas de calor marinhas por grandes áreas dos oceanos.

Cientistas dizem que o calor recorde no período não foi totalmente surpreendente por causa do forte El Niño, fenômeno climático que aquece a área central do Pacífico e muda os padrões climáticos globais.

Combinação

“Mas sua combinação com as ondas de calor marinhas não naturais tornou esses recordes muito impressionantes,” disse a cientista Jennifer Francis, do Woodwell Climate Research Center. Com o El Niño diminuindo, as margens pelas quais as temperaturas médias globais são superadas a cada mês devem entrar em queda, afirmou ela.

A previsão é de que ele dê lugar, a partir do segundo semestre, ao fenômeno inverso, La Niña, que costumar baixar o calor global Cientistas, porém, atribuem a maior parte do calor recorde à ação do homem, com emissões de dióxido de carbono e metano produzidas pela queima de carvão, petróleo e gás natural.

“A trajetória não mudará até que as concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera parem de subir”, disse Francis, “o que significa que devemos parar de queimar combustíveis fósseis, parar o desmatamento e cultivar nossa comida de forma mais sustentável o mais rápido possível.”

Sob o Acordo de Paris, de 2015, foi estabelecida a meta de manter o aquecimento global abaixo de 1,5ºC na comparação com os níveis pré-industriais. Os dados da Copernicus são mensais e usam um sistema de medição diferente do limiar de Paris, calculado em duas ou três décadas.

Margens maiores

Segundo Samantha Burgess, diretora adjunta da Copernicus, a temperatura recorde de março não foi tão excepcional quanto as de alguns outros meses do último ano, que tiveram recordes por margens maiores. Ela cita os meses de fevereiro de 2024 e setembro de 2023. Mas a “trajetória não está na direção certa”, afirmou.

O globo agora experimentou 12 meses com temperaturas médias mensais 1,58ºC acima do limiar de Paris, ainda de acordo com os dados da Copernicus.

Em março, a temperatura média da superfície do mar global foi de 21,07ºC, o valor mensal mais alto já registrado e ligeiramente superior ao relatado durante o mês de fevereiro. “Precisamos de ação global mais ambiciosa para garantir que possamos chegar a zero emissões líquidas o mais rápido possível”, disse Burgess.

Entidades brasileiras lançam carta conjunta sobre regulamentação da IA

Representantes de diversas organizações culturais do Brasil enviaram uma carta ao Senado Federal manifestando preocupações sobre um novo projeto de lei que está em discussão. O projeto em questão trata da regulamentação da inteligência artificial (IA) no Brasil e levanta questionamentos importantes sobre direitos autorais.

O documento, assinado por uma comissão de direitos autorais da OAB, a Câmara Brasileira do Livro (CBL), a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Pró-Música Brasil, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) e a Associação Brasileira de Direito Autoral (ABDA), entre outras entidades, destaca a necessidade de considerar os direitos de artistas e empresas no contexto da regulamentação da IA.

Em linhas gerais, a carta solicita a proteção das propriedades intelectuais e dos direitos autorais no país, especialmente diante do uso de materiais como livros, filmes, músicas e vídeos para alimentar bases de dados e modelos de linguagem de IA. Essa questão tem sido objeto de debates frequentes, envolvendo empresas como Google e OpenAI, responsável pelo ChatGPT.

O documento também apresenta diretrizes importantes, como a transparência nas bases de dados de IA em relação aos materiais utilizados, a necessidade de obter autorização dos detentores de conteúdo para seu uso no processo de treinamento e a aplicação de possíveis penalidades para práticas irregulares.

O Senado Federal está prestes a debater o Projeto de Lei 2338/2023, de autoria do senador Rodrigo Pacheco (PSD/MG), que trata da regulamentação da IA. Atualmente, a proposta está sendo analisada por uma comissão interna sobre IA no Legislativo.

A carta das organizações brasileiras foi influenciada pela recente aprovação de uma lei europeia sobre o tema, que inclui orientações específicas para a proteção de direitos autorais contra plataformas de IA. Esse exemplo serve como inspiração para as preocupações levantadas pelas entidades culturais do Brasil.

Amazônia terá R$ 730 milhões para combate a incêndios e desmatamento

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta terça-feira, 9, o lançamento do programa “União com Municípios pela Redução do Desmatamento e Incêndios Florestais na Amazônia”. O projeto prevê um investimento de R$730 milhões destinado à promoção do desenvolvimento sustentável e ao combate ao desmatamento e incêndios florestais em 70 municípios prioritários na Amazônia.

Os recursos, provenientes do Fundo Amazônia (R$600 milhões) e do programa Floresta+ (R$130 milhões) do Ministério do Meio Ambiente, serão direcionados para ações de prevenção, monitoramento, controle e redução da degradação ambiental.

Durante o lançamento do programa, realizado no Palácio do Planalto, Lula destacou a importância dos investimentos para atingir a meta de desmatamento zero até 2030. Ele enfatizou que a preservação da Amazônia é fundamental não apenas para o Brasil, mas para todo o mundo.

O presidente ressaltou que os municípios beneficiados poderão contar com apoio para desenvolver políticas de meio ambiente e sustentabilidade, visando melhorar as condições financeiras e a qualidade de vida das comunidades locais.

Os 70 municípios selecionados para participar do programa foram responsáveis por cerca de 78% do desmatamento na Amazônia em 2022. Até o momento, 53 municípios já aderiram à iniciativa, enquanto os demais têm até 30 de abril para formalizar a sua participação.

Para aderir ao programa, os municípios precisam assinar um termo de adesão, que deve ser ratificado por pelo menos um vereador e apoiado por representantes do legislativo estadual e federal. O valor do investimento será determinado com base na redução anual do desmatamento e da degradação florestal, medida pelo sistema de monitoramento Prodes do Inpe.

Além disso, o programa prevê a implementação de escritórios de governança nos municípios, a regularização ambiental e fundiária em áreas públicas federais e a criação de brigadas municipais de prevenção e combate a incêndios florestais.

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, destacou a importância de estimular atividades produtivas sustentáveis na região, visando tornar a preservação da floresta mais vantajosa do que o desmatamento. Ela ressaltou que o programa é apenas o primeiro passo para garantir um futuro sustentável para a Amazônia e suas comunidades.

Moraes quer investigar Elon Musk por supostos ataques à Justiça brasileira

O empresário Elon Musk, fundador do X (antigo Twitter) e CEO da Tesla, está no centro de uma investigação conduzida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Alexandre de Moraes determinou a abertura de um inquérito para investigar Musk por suspeita de envolvimento em crimes como organização criminosa, obstrução de Justiça e incitação ao crime.

A decisão do ministro veio após críticas de Musk à atuação do STF, especialmente em relação às questões de censura no Brasil. O empresário respondeu a uma publicação de Moraes questionando a quantidade de censura no país e, desde então, tem feito diversas críticas à Suprema Corte brasileira.

O inquérito faz parte das investigações sobre as chamadas “milícias digitais”, e Moraes destaca que Musk teria utilizado o X de forma criminosa para manipular informações. Além disso, o ministro determinou que a plataforma não reative perfis bloqueados anteriormente, sob pena de multa diária.

A possível proibição do X no Brasil também está em pauta, com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sendo acionada para avaliar a viabilidade de tirar a rede social do ar. Musk já sugeriu aos usuários o uso de redes privadas virtuais (VPNs) como alternativa. A investigação segue em andamento e pode ter desdobramentos significativos nos próximos dias.

Prorrogadas inscrições para vestibular da Univesp

A Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) prorrogou o prazo de inscrições para o vestibular até às 21h de sexta-feira, 12. Com mais de 23 mil vagas em 425 polos distribuídos por 371 municípios do estado, o processo seletivo oferece oportunidades para diversos cursos. Ribeirão Preto, por exemplo, disponibiliza nove cursos com um total de 54 vagas.

Os interessados podem se inscrever diretamente no site da Univesp, arcando com uma taxa de inscrição no valor de R$ 52. As provas estão marcadas para o dia 26 de maio, com os locais de realização sendo divulgados em 21 de maio. A divulgação do gabarito oficial ocorrerá em 27 de maio, seguida da publicação do resultado e da primeira chamada em 25 de junho. As aulas estão previstas para começar no final de julho.

Não há restrição de idade para participar do vestibular, sendo necessário apenas ter concluído o ensino médio ou estar com a conclusão prevista até o período da matrícula. Os candidatos também têm a opção de incluir os resultados do Enem de 2021, 2022 e 2023 para integrar à nota final da prova objetiva.

Eclipse total do Sol acontece nesta segunda-feira, 8

Enquanto o eclipse total do Sol de 2024 encanta espectadores na América do Norte e parte da Europa Ocidental, o Brasil ficará de fora deste espetáculo astronômico. O fenômeno, que ocorre quando a Lua se interpõe entre a Terra e o Sol, projetando uma sombra sobre o planeta, será visível apenas no Canadá, Estados Unidos e México, com uma visão parcial em algumas regiões da América Central e Europa Ocidental.

Para os brasileiros interessados em acompanhar o evento, o Observatório Nacional, ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, realizará uma transmissão ao vivo em seu canal no YouTube a partir das 12h30, mostrando as fases parciais do eclipse até o alinhamento total da Lua, Terra e Sol. No entanto, a visualização dependerá das condições climáticas em cada localidade.

O eclipse solar total deste ano terá início às 12h42, atingirá seu ápice às 15h17 e terminará às 17h52 no horário brasileiro. Os melhores lugares para observá-lo serão no norte do México, Texas, sul dos EUA e leste do Canadá.

Além disso, outros eventos astronômicos estão previstos para este ano, como a Super Lua Nova em abril e uma chuva de meteoros esperada entre os dias 21 e 22 de abril, dependendo da localização do observador.

Nova tecnologia da TV Digital brasileira promete revolucionar a comunicação pública

O avanço tecnológico na TV Digital no Brasil traz consigo a promessa de uma nova era na comunicação pública do país. Com a integração dos canais abertos com a internet, a TV 3.0 se destaca como uma plataforma capaz de disponibilizar serviços e políticas públicas, especialmente para a população de baixa renda.

No entanto, os desafios para alcançar esses objetivos são significativos, como discutido em uma mesa de debate sobre as perspectivas para as TVs Públicas, realizada em Brasília nesta quinta-feira (4) como parte de um seminário promovido pelo Ministério das Comunicações para detalhar os aspectos da TV 3.0.

Maíra Bittencourt, diretora geral da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), destacou alguns desses desafios, incluindo a necessidade de infraestrutura física adequada para a distribuição e implementação de conteúdos e serviços. Ela ressaltou a importância de investimentos em avanços tecnológicos para garantir uma boa resposta da internet por meio de uma rede de infraestrutura física.

Um dos aspectos fundamentais discutidos foi o desenvolvimento de aplicativos voltados para entidades públicas, visando uma experiência do usuário aprimorada e uma maior integração dos serviços públicos. A inclusão digital da população de baixa renda também foi abordada como um desafio a ser enfrentado, visando uma maior acessibilidade aos serviços por meio da TV 3.0.

A TV 3.0 promete trazer uma série de oportunidades para os veículos públicos de comunicação, ampliando seu alcance e possibilitando a criação de novas políticas públicas em diversas áreas, como saúde e educação. No entanto, para alcançar todo esse potencial, será crucial garantir uma infraestrutura adequada e eficiente, além de investimentos e políticas públicas voltadas para viabilizar o acesso aos novos receptores.

*Com informações de Agência Brasil